quarta-feira, 31 de agosto de 2011



Eu já estava meia grandinha, quando me conheceu, me lembro até hoje daquele dia que estávamos brincando de esconde-esconde e você assustou minha mãe puxando o pé dela quando fomos há sua procura dentro do nosso apartamento, lembro de como você ria das minhas mancadas tipo camundongo na janela quando na verdade era marimbondo, rs. Se eu fosse parar pra descrever todas minhas lembranças em apenas 6 anos seria tanto pra tão pouco espaço, quando eu tiver uma filha ou um filho, pode ter certeza que eu falarei de você com maior orgulho e quando ele me perguntar quem é você eu direi, que foi você o melhor padrasto que alguém poderia ter, melhor dizendo, paidrasto! Mesmo doente cantou parabéns pra mim e pediu desculpas por não poder me abraçar naquele momento. Eu só me pergunto a razão pela qual você tenha saído tão rápido da minha vida :/. Quando choro eu choro de saudade, e espero que não se incomode porque dói, dói saber que não tenho mais alguém pra perturbar, contar meus segredos, desabafar. Mais ao mesmo tempo fico feliz em saber que eu fui privilegiada tendo você ao meu lado, mesmo sendo tão pouco tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário