quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Sinto falta das vezes que você dizia “eu te amo” e não “eu também”, sinto falta das vezes que você me chamava de pequena e me abraçava pra me esquentar sem eu precisar dizer uma palavra sequer, daquele tempo em que você colocava o amor que sentia por mim pra fora e dane-se o que os outros falariam ou diriam. É verdade, você nunca foi aquele cara romântico mais sempre soube me encantar com seus gestos e palavras.



Nenhum comentário:

Postar um comentário